Receba novidades

Av. Brasília, 7000
Londrina-PR | 86030-280
facebook youtube

Indusfrio - Cozinhas Profissionais

Como fazer a manutenção de refrigerador comercial?

Já diziam as avós: prevenir é melhor do que remediar. Esse ditado antigo não poderia ser mais atual: os custos de manutenção de equipamento de cozinha são infinitamente menores do que os custos de consertar ou repor um aparelho danificado. 
Vamos pensar em um dos equipamentos fundamentais de qualquer cozinha, o refrigerador. É nele que você armazena e estoca sua matéria prima. É também onde se guarda as bebidas e basicamente, não tem como ficar sem. Portanto, cuide bem do seu refrigerador para evitar desgastes e gastos desnecessários. Confira abaixo os passos para uma manutenção correta no seu refrigerador comercial a partir do guia da Embraco.

1- Limpeza 

Cuide da aparência do seu refrigerador, seja vertical, horizontal ou freezer. Limpar diariamente como parte do fluxo de higienização da cozinha é imprescindível. Confira com o fabricante qual produto é mais adequado para esta tarefa mas, em geral, pano de algodão úmido resolve. 

2- Borracha 

O clima de algumas regiões do país pode ser particularmente seco. E a falta de umidade no ar pode ter efeito nas borrachas que vedam seu refrigerador, precipitando a necessidade de troca das mesmas. Outros fatores além do clima também podem interferir na durabilidade do material. Fique atento para sinais de ressecamento e descolamento. 

3- Condensador 

É indispensável a limpeza do condensador (radiador) mensalmente ou semanalmente, conforme o local. A sujeira acumulada impede a passagem do ar, podendo causar o queima do compressor. Se o equipamento for ficar algum tempo sem uso, desligue-o, descongele-o e enxugue-o. Casa haja condensação excessiva, quando a temperatura ou umidade do ar estiver elevada, pode ocorrer suor externo, devido à de temperatura. Evite deixar as portas abertas, pois isto faz com que o compressor trabalhe mais tempo, aumentando o consumo de energia. 

4- Evaporador 

Checar o evaporador é essencial. O bom funcionamento deste componente evita a formação excessiva de gelo. Quando o evaporador está desregulado, as placas de gelo comprometem os alimentos, além de fazer com que o aparelho consuma mais energia.  

5- Carga de gás 

Diferente dos refrigeradores domésticos, que funcionam com uma quantidade menor de fluido refrigerante e utilizam tubo capilar como elemento de controle, os modelos comerciais precisam de mais atenção e de procedimento adequado. O primeiro passo é descobrir, de acordo com a placa de identificação do sistema, o tipo e a quantidade de fluído refrigerante adotada pelo fabricante. Caso o sistema não contenha estas informações, consulte o fabricante. 
De modo geral, existem duas possibilidades para esta recarga: 

- Balança e cilindro receptor de carga: pese o cilindro vazio. A carga correta será a quantidade fornecida pelo fabricante mais o peso do cilindro vazio. Com o compressor desligado, conecte o cilindro receptor no tubo de processo.
Abra o registro do cilindro receptor, aguarde o tempo necessário para equalização da pressão (cilindro/ unidade selada).
Feche registro do cilindro receptor e ligue o compressor.
Gradativamente abra registro do cilindro receptor.
Após retirar o cilindro, pese-o para certificar-se de que o mesmo esteja totalmente vazio. 

 – Cilindro de carga com escala graduada: anote o volume da coluna relativa ao refrigerante a ser aplicado. Conecte o cilindro ao tubo de processo.
Com o compressor desligado, abra o registro até vazar a quantidade estipulada pelo fabricante ou até equalizar as pressões no cilindro do sistema de refrigeração.
No caso de atingir a equalização antes de vazar totalmente a carga, ligue a resistência do cilindro de carga para aumentar a pressão e liberar o refrigerante para o sistema de refrigeração.
Caso não seja possível aumentar a pressão no cilindro de carga através da resistência, pode-se travar o registro do cilindro de carga, ligar o compressor e, em seguida, abrir aos poucos, até ocorrer a transferência da carga de refrigerante correta.
Esta operação exige muito cuidado do refrigerista. No caso de excesso de fluido refrigerante, o compressor poderá succionar o refrigerante líquido e romper as juntas do cilindro, ou quebrar outros componentes. Em caso de falta, o sistema não terá desempenho adequado. Após a recarga, o funcionamento do aparelho deve ser acompanhado por no mínimo uma hora. 

Fique atento

Após substituição, o compressor e seus acessórios não devem ser descartados no meio ambiente. Os componentes devem ser reciclados obedecendo a classificação dos materiais utilizados (ferrosos, não ferrosos, polímeros, óleos, etc). 

Gostou das dicas? Acompanhe nosso blog para ficar por dentre desses e de outros assuntos. Comente! 



Receba novidades

Desenvolvido por Studio Diip